el Fado

À volta do Fado no X-centrico…
viagra vasodilatorviagra 2011 salesviagra expirationviagra resultsviagra nitroglycerinviagra red faceviagra vs cialis priceviagra japanviagra online canadaviagra in womenviagra vs enzyteviagra cialisviagra recreational useviagra grapefruitviagra directionsviagra usaviagra jingleviagra no prescriptionviagra erectionviagra from indiaviagra wikiviagra no prescription usaviagra and alcoholviagra virusviagra buyviagra over the counterviagra juicingviagra by mailviagra triangle restaurantsviagra pillsviagra indiaviagra premature ejaculationviagra dangersviagra joke labelsviagra vs revatioviagra storiesviagra virus emailviagra q&aviagra in canadaviagra kaiser permanenteviagra eye problemsviagra factsviagra urban dicviagra zoloft interactionviagra manufacturerviagra erowidviagra blue visionviagra walgreensviagra super activeviagra durationviagra adviagra quick deliveryviagra las vegasviagra paypalviagra kidsviagra quick tabsviagra light switchviagra los angelesviagra doesn't workviagra from canadaviagra canadaviagra zonder receptviagra effectsviagra prescriptionviagra kick in timeviagraviagra 30sviagra y alcoholviagra use directionsviagra super forceviagra menviagra substituteviagra timeviagra kick inviagra free trialviagra for pulmonary hypertensionviagra kaufenviagra long term effectsviagra usage tipsviagra vs. birth controlviagra going genericviagra knock offsviagra original useviagra recommended dosageviagra womenviagra not workingviagra experiencesviagra benefitsviagra 25mgviagra voucherviagra expiration dateviagra ukviagra headacheviagra horror storiesviagra professionalviagra makes a romantic relationshipviagra 100mg reviewviagra patentviagra mechanism of actionviagra 25mg side effectsviagra under tongueviagra jellyviagra young peopleviagra youtube channelviagra fallsviagra vs staxynviagra in the waterviagra 100mg priceviagra informationviagra historyviagra when to takeviagra vs cialisviagra and ecstacyviagra interactionsviagra without a rxviagra genericviagra for womenviagra newsviagra dosesviagra use in womenviagra nitric oxideviagra nasal congestionviagra overdoseviagra priceviagra best priceviagra mexicoviagra blogviagra overnightviagra jokesviagra coupon

Neste momento encontra-se na categoria Berta Cardoso.

Berta Cardoso “Fado Antigo”

Vide de paujormay

Posted 7 years, 7 months ago at 18:28.

Add a comment

Berta Cardoso “Tia Macheta”

Posted 7 years, 11 months ago at 18:57.

Add a comment

Sobre Berta Cardoso

berta-3Foi o irmão dela, Américo dos Santos, guitarrista amador, que a levou para a canção em 1927, tinha ela apenas 16 anos. Estreou-se no “Salão Artístico de Fados”, ao Parque Mayer. A passagem dos anos 1920 para a década seguinte, marcada pela ditadura e pela instauração da censura, assistiu igualmente ao aparecimento de publicações sobre o fado, dando conta das actividades de intérpretes, músicos, autores e compositores, com apontamentos biográficos, e com promoção de edições discográficas recentes e anúncios de espectáculos e digressões pelo país e fora dele.

Berta Cardoso seria capa de uma dessas revistas, logo em Outubro de 1930, a Guitarra de Portugal. Aí se escreveu que “chegou, cantou e venceu. E venceu sem esforço e sem exageros porque possui todos os requisitos necessários para ser cantadeira e triunfar”, com um “conjunto de dons próprios, que a impuseram sem favoritismos”.

A fadista actuava em situações distintas, que iam do teatro de revista a operetas, dos cafés aos salões de dança. Logo em 1929, aos 18 anos, actuou no teatro Maria Vitória, na revista Ricócó. Dois anos mais tarde, foi a Madrid gravar para a editora Odeon, acompanhada por Armandinho (Armando Augusto Freire) e Georgino de Sousa. Os seus êxitos “Lés a lés” e “Fado da Azenha” rapidamente se esgotaram.

Em 1932, pertencia ao elenco privativo do “Salão Jansen”, espaço prestigiado na rua António Maria Cardoso, em Lisboa. Nesse mesmo ano, foi ao Brasil (Rio de Janeiro, S. Paulo, Santos e outras cidades), no elenco da “Companhia Maria das Neves”, protagonizada por Beatriz Costa, e obteve substancial êxito.

A fadista, pioneira na internacionalização da música urbana lisboeta a par de Ercília Costa, voltaria a sair do país no ano seguinte, agora em direcção a África (Angola, Moçambique e Rodésia). O aparecimento de companhias fadistas profissionais, nessa época, facilitava a organização de espectáculos de grande peso.

Se a ligação ao teatro de revista se manteve ao longo dos anos, ela preferiu ser cantadeira, actuando no Café Luso, em 1936, e no Retiro da Severa, em 1937, ao qual pertencia como elemento privativo, isto é, com contrato de actuação. Em 1939, voltava ao Brasil, na companhia de outros nomes famosos do fado, como Alfredo Marceneiro. Antes, gravara actuações no teatro Variedades e no Retiro do Colete Encarnado, que seriam incluídas no filme de António Lopes Ribeiro, Feitiço do império, estreado em 1940. Nas décadas de 1930 e 1940, Berta Cardoso continuou a gravar, agora para a etiqueta Valentim de Carvalho. E associou-se também a anúncios na imprensa.

Na altura, havia uma discussão em torno do fado e da sua importância social ou não. Luiz Moita publicava palestras sobre o fado, emitidas na Emissora Nacional (O fado, canção de vencidos, original de 1936), a que respondeu outro autor, Victor Machado, com uma antologia de biografias (Ídolos do fado, original de 1937). Obviamente, Berta Cardoso estava integrada neste grupo: “uma cantadeira de mérito inconfundível”.
berta-4berta5
Os anos seguintes continuariam a ser de grandes sucessos, e que passariam pela televisão, já nos finais da década de 1950. Mas a exposição patente no Museu do Fado esclarece melhor os seus passos, com recurso a cartazes, excertos de filmes e sons que ilustram a importância desta mulher no panorama do fado.

(in Industrias Culturais)

Posted 7 years, 11 months ago at 18:52.

Add a comment

Berta Cardoso

berta2“A nossa Berta Cardoso
Onde surge faz agrado
Mas não vai só, leva o esposo
E o esposo chama-se Fado”

Quadra do Poeta, Silva Tavares

Posted 7 years, 11 months ago at 18:40.

Add a comment

Berta Cardoso-Biografia

Berta dos Santos Cardoso
Nasceu em Lisboa, 21 de outubro de 1911
Faleceu em Lisboa, 12 de julho de 1997
bertacardoso
Berta é a fadista de referência da “época de ouro” do fado, a cantadeira que “chegou, cantou e venceu” e que foi desde logo considerada a “loucura dos fadistas”. Canta pela primeira vez, em público, no Salão Artístico de Fados, acompanhada por Armandinho; o sucesso é tal que é de imediato convidada para integrar o elenco da casa, o que não vem a concretizar-se em virtude de ter apenas 16 anos. Vai, no entanto, a Espanha gravar o seu primeiro disco e em 1930 é notícia de primeira página da Guitarra de Portugal, de 30 de Outubro. Ali se refere que Berta Cardoso é “um nome consagrado”, é “uma vocação que se revelou espontânea e claramente desde a sua estreia”. Dotada de um estilo e de uma capacidade interpretativa singulares, Berta Cardoso tinha uma dicção irrepreensível e uma voz privilegiada, tendo ficado conhecida como “A voz de oiro do fado”. A sua ascensão artística é meteórica, passando, de imediato, do anonimato a primeira figura da canção nacional. Durante as décadas de 30, 40 e 50, tem uma notável carreira que divide entre os palcos das casa de fado e dos teatros de revista, a nível nacional e internacional; a partir da década de 60, opta por actuações mais intimistas, confinando-se quase exclusivamente às casas de fado. Durante a sua longa carreira, Berta Cardoso criou inúmeros êxitos, tendo gravado para várias editoras discográficas, entre elas a Valentim de Carvalho, a Odeon, a Columbia, a Capitol, a Imavox… Sempre com edições esgotadas, restam alguns 78RPM e vinil, nas mãos de particulares/coleccionadores. No mercado habitual, apenas na loja do Museu do Fado e na Discoteca Amália, se pode adquirir o CD da etiqueta Estoril que reproduz seis dos seus maiores êxitos: Fado Antigo, Fado Faia, Chinela, Meu Lar, Cinta Vermelha e Cruz de Guerra, sendo a letra, dos 5 primeiros fados, da autoria de João Linhares Barbosa e a letra do 6º fado, de Armando Neves. Existe ainda, no circuito comercial, um outro CD, editado pela Movieplay Portuguesa, o nº 20 da colecção Fados do Fado, com 4 fados de Berta Cardoso: Cruz de Guerra, de Armando Neves, Meu amor fugiu do ninho e Noite de São João, ambos de J. Linhares Barbosa e Testamento, de João Redondo.
(in Wikipedia)

Posted 7 years, 11 months ago at 18:32.

Add a comment

Berta Cardoso “Fado Fracasso”

Música Fado Menor com Versículo da autoria de Alfredo Marceneiro Poesia de Linhares Barbosa
Interpretada pela áurea voz de Berta Cardoso.

FADO FRACASSO
(Linhares Barbosa/Alfredo Marceneiro)

Quando há bocado me viste reparaste,
Que eu trazia um ar cansado, um ar doente,
Eu ando cansada e triste e arrependida
De ter andado a teu lado ultimamente.

Jurei aos pés do altar, piedosamente,
E jurei a uma Virgem de olhos doces,
Em sempre te acompanhar como uma sombra
Fosses tu ao fim do mundo, aonde fosses.

Mas um dia, um dia veio, um dia não,
Reparei que o teu amor era aparente
E fiquei abandonada, desprezada,
porque tu sem reparar seguiste em frente.

Eu cansei de ser sombra, de ser crente
E por isso tu me viste com cansaço,
Arrastando tristemente e arrependida
A falência do meu sonho, o meu fracasso.

(in TiMariaBenta)

Posted 7 years, 11 months ago at 18:22.

Add a comment

Berta Cardoso “Olhai a Noite”

Posted 7 years, 11 months ago at 18:05.

Add a comment